ENTREVISTA: Controle de processos usando a automação: desafios em projetos – Felipe Enoque

A entrevista de hoje do PMKB é com Engenheiro Felipe Enoque que fala sobre o tema: “Controle de processos usando a automação: desafios em projeto.”

 

1) Quais são as particularidades de Projetos de Automação e Instrumentação?

Projetos de Automação e Instrumentação possuem como particularidades:

  • Integração forte com praticamente todas as outras disciplinas do projeto, pois necessita de dados de processo, mecânicos, elétricos e civil para desenvolvimento;
  • Necessidade de utilização de tecnologias atuais de mercado, devido ao acelerado desenvolvimento tecnológico dos fabricantes de hardware e software nas áreas de automação e instrumentos de processo;
  • Disciplinas de “final de cronograma”;
  • Disciplina que está altamente ligada a equipe de operação da planta (cliente final), sendo necessário envolvimento desta equipe no projeto, e não apenas envolvimento da equipe de engenharia e manutenção;

2) O que se observa de boas práticas nesses projetos para alcançar o sucesso dos mesmos?

Os projetos de automação/instrumentação seguem basicamente as mesmas práticas de projetos em geral, mas podemos destacar como itens a serem observados e levados em conta:

  • No início do projeto de automação/instrumentação é muito importante o envolvimento do cliente final na definição da arquitetura de hardware/software com definição das principais tecnologias e fabricantes devido a possibilidade de diversas variantes;
  • Para desenvolvimento dos aplicativos de CLP e supervisório é de suma importância verificar a existência de padrões de programação do cliente antes de iniciar as atividades;
  • Submeter a disciplina de processo/tubulação a documentação que necessita de dados para dimensionamento dos instrumentos;
  • Executar sempre testes internos e de plataforma em projetos que envolvam a atividade de integração (CLP / Supervisório) antes da mobilização ao campo;
  • Utilizar sempre da documentação gerada pela disciplina de elétrica em sua última revisão para elaboração dos documentos da automação/instrumentação (Ex: diagramas unifilares e trifilares);

3) Como é possível utilizar Tecnologia da Informação para avaliação deste tipo de projeto? 

Nos projetos de automação utiliza-se a TI industrial para desenvolvimento de softwares de gestão de produção (PIMs / MES) e gestão de ativos dos empreendimentos através da coleta de dados de sensores e informações disponíveis na planta. Atualmente existem diversas ferramentas de mercado para avaliações de performance, manutenção preditiva, etc.

4) As empresas conhecem essas soluções? Como tem sido a aceitação e uso?

As empresas no ramo industrial conhecem estas soluções, mas apenas as grandes a utilizam e ainda de maneira modesta, principalmente no que se diz respeito ao gerenciamento de ativos. Na maioria das plantas do seguimento industrial que possuem automação, os dados necessários para avaliação de performance ou gerenciamento de ativos estão disponíveis na base instalada. O que falta as empresas é o investimento em desenvolvimento da ferramenta de avaliação (software) e a metodologia para tratamento destes dados de maneira sistemática para trazer benefícios.

5) Quais são as principais dificuldades e problemas encontrados para Projetos de Automação e Instrumentação?

As principais dificuldades encontradas em projetos de automação/instrumentação são:

  • Falta de conhecimento mínimo sobre a automação/instrumentação pelas outras disciplinas do projeto, que em muitos casos dificulta a interação;
  • Falhas na comunicação do projeto em que não são comunicadas a disciplina de automação/instrumentação revisão de arranjos, layouts ou dados de processo/tubulação, diâmetros, etc;
  • Devido a característica de ser “final de cronograma”, muitas vezes sofre com prazos encurtados devido a atrasos das disciplinas predecessoras;
  • Não envolvimento do cliente final em fases de teste de plataforma, ocasionando problemas em campo em fase de comissionamento;
  • Baixa qualidade de mão de obra de montadoras e equipe de apoio em fase de comissionamento dos projetos;

Clique aqui, para apresentação da palestra do Felipe Enoque, realizada no dia 03/06/17, no curso de Pós-Graduação em Engenharia de Planejamento, no Ietec.

Palestrante Felipe Enoque e Ítalo Coutinho, coordenador do curso de pós-graduação.

 

Assista a palestra – Controle de processos usando a automação: desafios em projetos:

 

 

Sobre o entrevistado: Felipe Enoque, Engenheiro Elétrico pela Pontifícia Universidade Católica – PUC-MG, Pós-Graduado em Gestão de Projetos pelo Instituto de Educação Tecnológica – IETEC, Técnico em Instrumentação Industrial pelo Colégio Técnico da UFMG – COLTEC. Possui 20 anos de experiência na área de automação e instrumentação, atuando com projetos e implantações industriais. Atuou nas empresas Controlminas, Ausenco, TSA, Minerconsult, Alstom, Biocor e Ferteco (Vale Mina Fábrica).  E-mail de contato: felipe.enoque@controlminas.com.br

Para ver Outras Entrevistas PMKB, clique aqui.

Se você tem comentários, sugestões ou alguma dúvida que gostaria de esclarecer, aproveite o espaço a seguir.

Deixe uma resposta