Project Management Knowledge Base – Conhecimento e Experiência em Gerenciamento de Projetos

Clique Aqui para uma busca avançada.

Como implantar projetos de seis sigma – parte 2 de 5

Pensar em qualidade e melhoria contínua já faz parte do nosso cotidiano dentro das organizações. Muitas dessas organizações vêem fortemente as necessidades de inovar seus processos, implantar programas de qualidade e programas de melhoria. No artigo 1 de uma série de 5 artigos, publicado anteriormente no site PMKB “Conhecendo um pouco sobre os Fundamentos do Seis Sigma”, nos remete o surgimento do seis sigma e as responsabilidades de cada Belt nos projetos. O intuito deste intento é demonstrar com o auxilio das ferramentas estatísticas, como elaborar um projeto de seis sigma com a utilização da estrutura do DMAIC.

Figura 1: Seis Sigma – DMAIC

INTRODUÇÃO

Desde o surgimento da metodologia Seis Sigma na década de 80, muito se vem falando nos dias atuais em projetos estruturados de melhoria continua, ferramentas complexas de estatísticas, a fim de eliminar potenciais causas de anomalias, bem como, resultar em retorno às organizações, com a eliminação de desperdícios, perdas produtivas.

A partir de 1988, quando a Motorola foi agraciada com o “Prêmio Nacional da qualidade Malcon Baldrige, o seis sigma tornou-se conhecido como o programa responsável pelo sucesso da organização.

No artigo publicado anteriormente no site PMKB “Fundamentos do seis sigma”, nos remete como surgiu o seis sigma, e como se formar um Belt para um projeto estruturado, Mas como implantar um projeto de Seis Sigma estruturado?.

A proposta deste artigo em uma série de 5 artigos, se destina a esboçar um passo a passo de como elaborar um projeto estruturado de seis sigma, seguindo a metodologia do DMAIC.

 

DESENVOLVIMENTO

Onde implantar projetos de seis Sigma:

São várias as fontes dentro da organização para se implantar projetos de seis sigma, dentre elas são mencionadas abaixo:

  • Redução do custo de armazenamento de produtos;
  • Diminuição do custo de fretes;
  • Redução do custo de estoques;
  • Redução do índice de reclamações do cliente;
  • Redução da variabilidade do processo de fabricação de produtos;
  • Redução do índice de turnover dos colaboradores
  • Redução do tempo total de execução dos processos;
  • Redução do índice de retrabalho de produtos no final da linha de montagem;
  • Eliminar a ocorrência de erros em notas fiscais emitidas;
  • Crescimento da venda de um segmento de produto;
  • Aumento da margem de um segmento de produto.

Esses são exemplos dentro do cotidiano de uma organização que possam explorar projetos de seis sigma.

Projetos de seis sigma, são projetos estruturados, sob a ótica do PDSA (Plan – Do –  Study – Act), dentro de uma metodologia conhecida como DMAIC, que segue uma metodologia de cinco fases:

D – Definir, M – Medir, A – Analisar, I – Implantar, C– Controlar.

Figura 2: ciclo do PDSA

 

Mas como implantar projetos de seis sigma

Inicialmente, para se iniciar projetos de seis sigma, é necessário se qualificar na metodologia. Para se tornar especialistas na metodologia do Lean Six Sigma, é necessário a formação com níveis de graduações, semelhantes às aplicadas em artes marciais, iniciando como White Belt, onde serão treinados nos princípios e surgimento do seis sigma, em Yellou Belt, estes receberão treinamentos de como estruturar projetos, ferramentas básicas de coleta de dados estatísticos. A finalidade do White Belt e do Yellou Belt é de apoiar o Green Belt na elaboração de projetos.

Já o Green belt, este, já sendo um nível avançado, receberá treinamentos de ferramentas estatísticas avançadas e de como elaborar projetos de seis sigma, tendo sua participação em pelo menos trinta por cento de seu tempo, dedicado a projetos de melhoria na organização. O Green belt para se tornar especialista, é necessário após a sua formação, apresentar um projeto de melhoria seis sigma, demonstrando como elaborou um projeto, quais ferramentas estatísticas utilizou e sua análise. O processo de certificação é semelhante a uma banca de trabalho de conclusão de curso ou Mestrado, sendo-lhe conferido o certificado de especialista em seis sigma.

Após a formação em Green Belt, o especialista em Green belt deverá passar por um up grade na formação de Black belt, tendo o mesmo processo de certificação em especialista, porém este, deverá apresentar dois projetos, atuando de forma full time, dedicado na formação de lideres e Green Belts, apoiando em projetos de seis sigma.

 

Passo a Passo para a elaboração de projetos de seis sigma:

Para a elaboração de projetos em seis sigma, o líder de projetos, graduado em Green Belt ou Black Belt deve seguir os passos dentro da metodologia DMAIC conforme abaixo:

 

Fase D – Definir

Nesta fase, o especialista em Seis Sigma deve:

  • Identificar potenciais projetos de melhorias
  • Formar uma equipe e os canais de comunicação com esta equipe, delegando responsabilidades à equipe em cada fase do projeto;
  • Elaborar o calendário do projeto respeitando o tempo de conclusão do projeto
  • Identificar os VOCs (Voz do cliente) conhecidos como Y e VOPs (Voz do Processo),Conhecidos como X. Nesta fase é muito importante conhecer as variáveis do processo e as variáveis no cliente, medir essas variáveis e monitorar as mesmas.
  • Elaborar o Mapa de raciocínio, descrevendo a forma de raciocínio durante a execução de um projeto, descrevendo como elaborou, como utilizou as ferramentas, as análise e soluções do projeto.
  • Definir o Benchmarking ( metas) para a redução do projeto;

A meta é definida sobre uma lacuna de performance entre o seu estado atual, menos o benckmarking. O valor deste cálculo, podemos estabelecer a meta de no mínimo 50% desta lacuna. A definição de uma boa meta deve conter de forma concisa o objetivo, valor e prazo.

Ex. “Reduzir o índice de refugo do atual em 20% para 10% até dezembro/2017”.

  • Definir o escopo do projeto, ou seja, o que será realizado neste projeto; Uma boa prática, é utilizar a matriz de dentro e fora, cujo objetivo é direcionar foco ao projeto e sua abrangência;
  • Elaborar o Mapa SIPOC (SSupplier, IInputs, – PProcess,  O – Outputs, – C Clients). O SIPOC ajuda a identificar as entradas, o fluxo das principais atividades, onde está sendo conduzido o projeto, as saídas/resultado de cada etapa de processo e o cliente como resultado final.
  • Contrato do projeto – É nesta etapa que finalizo todas as atividades citadas acima, com a elaboração do contrato do projeto e as respectivas validações junto ao Champion, gerente de planta da organização.

Vale ressaltar que nesta fase, o tempo estimado de conclusão para seguir para a próxima fase é de duas semanas.

Figura 3: Modelo de SIPOC

CONCLUSÃO

O projeto de seis sigma, sendo uma metodologia estruturada, se faz necessário seguir alguns passos para implantação de projetos, de modo que nas fases subseqüentes desta metodologia, exista uma interação daquilo que foi proposto no início do projeto, bem como uma boa coleta de dados e sua posterior análise.

Iniciando bem um projeto e sua coleta de dados, são grandes são benéficos os resultados para uma correta e assertiva análise de um fenômeno em estudo.

 

BIBLIOGRAFIA

  • WERKERMA Cristina. Criando a cultura Seis Sigma.Belo Horizonte. Editora Werkerma. Série 1, 2010
  • Apostila Treinamento black Belt Voitto Consultoria e Treinamentos. Disponível: www.voitto.com.br. Acesso: Março/2017

 

Sobre o colunista:

Junio Carvalho Reis, Cursou até o 4º ano de Administração de empresa, é graduado em Gestão Industrial, Pós-graduado em Engenharia da Qualidade, MBA em Gestão Ambiental, Formação em Green Belt pela EDTI e formação em Green Belt e Black Belt pela Voitto Consultoria. Atua como gestor de Sistema de Gestão da Qualidade Automotiva. Possui 12 anos de experiência em indústrias, dentr e elas indústrias de auto peças, indústria gráfica, indústria de informática. Possui experiências com implantação de sistemas de Gestão e auditorias de SGQ ISO 9001, ISO TS 16949, IATF 16949, ISO 14001, QSB FIAT,QSB GM, e OCP, Formação em Auditor Lider em ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015, ambas registradas pela Global Exemplar. Possui experiência com certificação de produtos Inmetro (OCP) nas normas de fabricação de botijões, válvulas, cilindros industriais, extintores de incêndio e tanques GNV.Atua como líder de grupos de melhoria, promovendo projetos de kaizen e projetos de seis sigma como Green Belt. E-mail de contato: juniocarvalhoreis@bol.com.br.

Se você tem comentários, sugestões ou alguma dúvida que gostaria de esclarecer, aproveite o espaço a seguir.

Imprimir

Editor

Ainda não recebemos comentários. Seja o primeiro a deixar sua opinião.

Deixe uma resposta

Li e concordo com a Política de Privacidade

Compartilhe:

Av. Prudente de Morais, 840 Conjunto 404

++55(31) 3267-0949

contato@pmkb.com.br

Seg á Sex de 09hrs á 18hrs