Project Management Knowledge Base – Conhecimento e Experiência em Gerenciamento de Projetos

Clique Aqui para uma busca avançada.

As entregas e atividades de gerenciamento devem ser computadas no cálculo de valor agregado do projeto?

Publicado em 09/11/2015

Recentemente recebi uma consulta interessante do Varlei de Oliveira, um aluno meu de Blumenau. A pergunta dele se refere ao cálculo de valor agregado em projetos e está colocada a seguir:

“Por exemplo, no nosso projeto foi prevista uma atividade chamada “Controle do cronograma”, porém ela ficou diluída durante toda a execução da ponte, tornando difícil de medir o progresso da mesma. Neste caso e em casos reais de projetos como tratamos estas situações?”

Vamos aos meus comentários sobre o assunto:

Existem inúmeros autores e professores de gerenciamento de projetos que colocam sobre a necessidade de colocar na estrutura analítica de projeto as atividades de gerenciamento do projeto. A razão disso é que, em tese, o desenvolvimento do planejamento e das atividades de monitoramento e controle faz parte do conjunto de entrega do projeto. Por isso é que a recomendação é sempre colocar um ramo da Estrutura Analítica de Projeto com entregas de gerenciamento de projeto. O próprio PMBOK coloca exemplos estruturas analíticas de projeto com a definição de entregas de gerenciamento de projetos.

Quando se usa a técnica de valor agregado e a estrutura analítica de projeto inclui as entregas de gerenciamento de projeto, é necessário controlar o progresso físico e o custo real incorrido nas atividades. Mas como apropriar os custos e valor agregado com atividades de gerenciamento de projeto?

A resposta é simples. Cada atividade tem:

  • Um valor orçado do trabalho programado (PV – Planned Value)
  • Um valor orçado do trabalho realizado (EV – Earned Value)
  • Um custo real do trabalho realizado (AC – Actual Cost)

Esses três parâmetros são suficientes para calcular as variações de cronograma e de custo assim como o SPI (Schedule Performance Index) e CPI (Cost Performance Index).

Vamos a um exemplo concreto. Suponho que seu cronograma tem apenas uma atividade de gerenciamento do projeto: emitir relatório trimestral de status do projeto. Sabemos que um projeto real terá mais dessas atividades. Mas para simplificar, ficamos apenas com essa atividade. Suponho que você tenha orçado um valor de 24 homem/hora a R$ 200,00 por hora para fazer cada relatório. Se todos os relatórios forem entregues conforme o previsto (1 a cada trimestre), então é certo que do ponto de vista de cronograma, você estará com essas atividades em dia. Mas pode ser que o consumo de horas para elaborar o relatório seja maior ou menor. Nesse caso pode haver variação de custo. A tabela a seguir mostra exatamente essa situação. O exemplo da tabela mostra que os gastos de mão-de-obra para fazer o relatório forma maiores do que o previsto. Por isso o CPI (Cost Performance Index) ficou abaixo de 1.

Tabela de Valor Agregado

Para finalizar o post, resta saber o seguinte: do ponto de vista prático, numa situação real, é possível ou conveniente fazer esse tipo de controle para as atividades de gerenciamento do projeto?

Numa situação real sempre é possível fazer com que os profissionais envolvidos nas atividades de gerenciamento do projeto façam suas apropriações de horas para que seja possível fazer o controle do valor agregado. Do ponto de vista de conveniência a história é outra. Usualmente as pessoas que gerenciam o projeto fazem parte de um quadro fixo alocado ao projeto e não apropriam suas horas de trabalho. Nesse caso, para facilitar o controle, é possível fazer com que essas atividades, se entregues no prazo, tenham sempre seu custo real (AC) alocado como igual ao valor planejado (PV). Isso simplifica o controle do projeto como um todo. A decisão nesse caso é do gerente do projeto.

Sobre o Colunista:

Alvaro Antonio Bueno de Camargo, Profissional com 35 anos de experiência na área de gerenciamento de projetos e negócios. É Mestre em em administração de empresas pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, com foco de pesquisa em capacidades dinâmicas e gerenciamento de projetos e MBA em Administração de Projetos pela Fundação Instituto de Administração da USP. É graduado em Ciências da Computação pela Universidade Paulista e é certificado como PMP – Project Management Professional pelo Project Management Institute. Atuou em projetos de grande porte nas áreas de energia, industria, petroquímica e outras. É docente dos cursos de MBA na Fundação Getúlio Vargas. Também ministra aulas em cursos de pós-graduação na Brazilian Business Scholl, na UNICAMP e no curso de MTA em Agronegócio da Universidade Federal de São Carlos. Possui experiência internacional com participação em projetos e cursos nos Estados Unidos , Japão, Angola, Argentina e Colômbia. Atualmente tem três livros e diversos artigos publicados em revistas cientificas.

E-mail: camargo.alvaro@gmail.com – Blog: https://alvarocamargo.wordpress.com

Se você tem comentários, sugestões ou alguma dúvida que gostaria de esclarecer, aproveite o espaço a seguir.

Imprimir

Editor

  1. Franciele Leandro disse:

    O interessante é controlar as atividades desenvolvidas inerentes ao gerenciamento de projetos. Entretanto para facilitar o andamento e controle do projeto no dia a dia é usual considerá-las de forma que se estiverem no prazo o custo real seja igual ao valor planejado, consequentemente de acordo com o previsto e não gerando problemas com variações positivas ou negativas no desenvolvimento das mesmas. Portanto, o gerente de projetos necessita ponderar qual a melhor alternativa para o bom desempenho de seu trabalho e de sua equipe.

  2. Marco Sousa disse:

    Muito bom, mas a realidade é como foi dito acima, as horas referentes às atividades de gerenciamento de projetos não são apropriadas e no fim, por conveniência e facilidade, o custo real é apontado igual ao valor estimado.

Deixe uma resposta

Li e concordo com a Política de Privacidade

Compartilhe:

Av. Prudente de Morais, 840 Conjunto 404

++55(31) 3267-0949

contato@pmkb.com.br

Seg á Sex de 09hrs á 18hrs