Project Management Knowledge Base – Conhecimento e Experiência em Gerenciamento de Projetos

Clique Aqui para uma busca avançada.

Uso da Curva “S” em obras industriais

Publicado em 14/09/2017

O presente artigo tem como objetivo orientar os profissionais da área de planejamento, principalmente engenheiros de planejamento em suas atividades de acompanhamento de obras, utilizando a Curva S como ferramenta de controle. Serão apresentados casos onde se foi possível ajustar o avanço físico-financeiro da obra com uma análise rápida da curva S.

  1. Introdução

A construção civil é a etapa de um projeto de arquitetura ou engenharia onde ocorre a sua execução, ou seja, é a execução daquilo que foi projetado (CASADICAS, 2016).

Segundo a Ministério da Educação e Cultura (2000), a área de construção civil abrange todas as atividades de produção de obras. Estão incluídas nesta área as atividades referentes às funções planejamento e projeto, execução e manutenção e restauração de obras em diferentes segmentos.

A construção civil é um dos segmentos mais representativos da economia brasileira, chegando a responder por cerca de 10% do PIB (PORTAL DA EDUCAÇÃO, 2015).

Um projeto é um conjunto de atividades temporárias, realizadas em grupo, destinadas a produzir um produto, serviço ou resultado únicos (PMI).

O gerenciamento de projetos, portanto, é a aplicação de conhecimento, habilidades e técnicas para a execução de projetos de forma efetiva e eficaz. Trata-se de uma competência estratégica para organizações, permitindo com que elas unam os resultados dos projetos com os objetivos do negócio – e, assim, melhor competir em seus mercados. (PMI).

A curva S é um instrumento gerencial de acompanhamento de projetos (QUARTAROLI).

Em termos matemáticos, o gráfico que representa a Curva S é um gráfico de valores acumulados, cujo eixo horizontal representa o tempo e o eixo vertical, a quantidade acumulada medida no projeto, normalmente representando o avanço físico em porcentagem ou o financeiro em unidades monetárias. A curva de um gráfico de valores acumulados pode assumir qualquer forma, dependendo do fenômeno que ela representa (PMKB, 2013).

Ela representa todo o ciclo de vida e trajetória do projeto, fornecendo ao gestor uma maneira visual de acompanhar o projeto. Facilitando que este gestor possa intervir no projeto caso algo esteja fugindo do que foi planejado.

  1. Justificativa

Na pratica observamos que diversas obras fogem do controle, principalmente as públicas. Por que será que isto ocorre? Seria pela falta de capacitação dos profissionais, por falta de interesse?

O objetivo deste estudo é demonstrar uma ferramenta visual que irá permitir ao profissional acompanhar o avançamento da obra, dando a ele uma noção da “saúde” da mesma. Com isso pretende-se tornar a tomada de decisões mais rápida e eficiente. Com a curva S, o planejador consegue comparar instantaneamente o que foi planejado com a situação real.

Mas se engana quem pensa que só as obras públicas sofrem atrasos, um segmento que isso acontece bastante é na construção de edifícios residenciais. Nesses casos, os atrasos acarretam em consequências, são elas: aumento de custos, problemas de fluxo de caixa, indisponibilidade das equipes, perda de credibilidade junto ao cliente, perda de clientes e devolução de parcelas, indenizações (REIS, 2010).

Existem algumas leis em tramitação visando punir as construtoras que atrasam suas obras, ex.: Lei 3019/2008, Lei 7059/2010 etc. Esses exemplos podem ser estendidos à diversos setores. Com base nesses dados podemos concluir o quanto é importante seguir o planejado. Sem contar com a questão financeira, que está diretamente ligada ao avanço da obra.

  1. Referencial Teórico

Um projeto pode ser dividido em qualquer número de fases. A fase de um projeto é um conjunto de atividades relacionadas de maneira lógica que culmina na conclusão de uma ou mais entregas. As fases do projeto são usadas quando a natureza do trabalho a ser executado é única para uma parte do projeto, e são normalmente ligadas visando o desenvolvimento de um entrega principal especifica. Uma fase pode enfatizar os processos de um grupo especifico de processos de gerenciamento do projeto, mas é provável que a maioria ou todos os processos serão executados de alguma forma em cada fase. Geralmente as fases são terminadas sequencialmente, mas podem se sobrepor em algumas situações do projeto. Fases distintas normalmente têm durações ou esforço diferentes. A natureza de alto nível das fases de um projeto as torna um elemento do ciclo de vida do projeto (PMI, 2013).

Os motivos para se gerenciar projetos, são: aumento na competição, exigência de padrões de qualidades, necessidade de atualização tecnológica, mudanças nas leis, pressões econômicas.

Segundo o Eng. Antonio Victorino, a curva S é um tipo de curva de acumulação, instrumento destinado ao acompanhamento periódico da evolução de uma variável, sejam elas: faturamento, custos, quantidade de produção etc.

A sua representação gráfica permite o claro contraste entre os desvios daquilo que foi planejado em comparação com o realizado, de forma simultânea (GRISA, 2016).

Na maioria dos projetos que usam essa curva como ferramenta de acompanhamento e controle, relaciona-se o trecho inicial das atividades de projeto de engenharia e processamento de compras, em que é utilizado um grande volume de pessoal qualificado. Quando ao trecho final, a correlação é com a colocação em operação das instalações (nesta fase existe um grande contingente de pessoal qualificado). A curva “S” é usada para controle de prazo e custo em empreendimentos através de indicadores de avanço físico e financeiro da fase de implantação do empreendimento. (LUSTOSA, 2008).

 

  1. Resultados e Discussão

Vamos considerar para uma análise prática a construção de um galpão para uso industrial. Segue EAP do projeto em questão:

O projeto e obra deste galpão industrial está orçada em R$ 500.000,00, dividida em 03 fases:

  • Projeto básico (R$ 100.000,00) – 02 meses de duração;
  • Projeto Executivo (R$ 200.000,00) – 03 meses de duração;
  • Gerenciamento obras (R$ 200.000,00) – 06 meses de duração.

 

Durante a fase de projetos básico nosso avanço foi conforme o planejado. Porém nos meses seguintes (a partir do terceiro mês), tivemos atrasos devido à falta de informações de projeto e também algumas reduções no quadro de funcionários. Conforme tabela abaixo:

O gráfico abaixo nos mostra no cenário atual qual seria a tendência deste projeto:

Foi feita uma reunião entre as partes envolvidas, para traçarmos um plano de recuperação. A solução encontrada foi reforçar a equipe que seria enviada para obra, assim conseguiríamos recuperar o atraso da fase de projetos com uma mão-de-obra mais barata em campo, consequentemente tendo um menor custo. Após nossa intervenção, tivemos o seguinte cenário:

  1. Conclusões

Este artigo nos mostra como é possível acompanhar de maneira eficiente o andamento de um projeto utilizando a Curva “S”. Com a análise correta fomos capazes de ter uma previsão da tendência do projeto durante os próximos meses, nesse caso estava “caminhando” para o fracasso.

Com está análise conseguimos traçar um plano de ação, juntamente com toda equipe, com o objetivo da recuperação do prazo. Nesta análise traçamos diversos cenários, onde definimos qual deles melhor se aplicava no projeto em questão. 

  1. Referências

[1] CASA DICAS. Construção civil: definição, dicas e mercado. 2016. Disponível em: <http://www.casadicas.com.br/mercado/construcao-civil-definicao-dicas-e-mercado> Acesso em: 22 de setembro de 2017.

[2] MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA. Educação profissional: Referenciais curriculares nacionais da educação profissional de nível técnico. Brasília, 2000.

[3] PORTAL DA EDUCAÇÃO. O que é construção civil? Disponível em: <https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/engenharia/o-que-e-construcao-civil/66882> Acesso em: 22 de março de 2017.

[4] PMI. O que é gerenciamento de projetos? Disponível em: <https://brasil.pmi.org/brazil/AboutUs/WhatIsProjectManagement.aspx> Acesso em: 20 de março de 2017.

[5]        QUARTAROLI. O que é curva S? Disponível em: <https://quartaroli.wordpress.com/curva-s> Acesso em: 19 de março de 2017.

[6] CONSTRUÇÃO MERCADO. Os custos do atraso. Disponível em: <http://construcaomercado.pini.com.br/negocios-incorporacao-construcao/110/artigo282411-1.aspx> acesso em: 19 de março de 2017.

[7] AVILA A. V. Curva S. Disponível em: <http://pet.ecv.ufsc.br/arquivos/apoio-didatico/ECV5318%20-%20Planjamento_cap13.pdf> Acesso em: 20 de março de 2017.

[8]        ARTIA. Entenda o que é a curva em S e como usá-la em seus projetos. Disponível em: <http://artia.com/blog/entenda-o-que-e-a-curva-em-s-e-como-usa-la-em-seus-projetos> Acesso em: 20 de março de 2017.

[9]        PMI. Um guia do conhecimento em gerenciamento de projetos. Guia PMBOK® 5a. ed. – EUA: Project Management Institute, 2013.

[10]      BRAGA A. R. Gerência de projetos. Brasília 2003.

[11]      LUSTOSA L. Planejamento e controle da produção. Rio de Janeiro 2008.

[12]      PMKB. Desmistificando a ferramenta Curva S no planejamento. Disponível em: <https://pmkb.com.br/artigo/desmistificando-a-curva-s> Acesso em: 01 de agosto de 2017.

Clique aqui, para acessar o arquivo original.

Sobre a TNX Brasil:
Uma empresa brasileira integradora de soluções de TI, especializada em prover soluções tecnológicas através da venda consultiva, consultoria/planejamento/execução de serviços relacionados a soluções inovadoras e de tecnologia avançada. Fornecemos softwares e soluções para gestão da excelência/conformidade empresarial, gestão do chão de fábrica/automação de coleta de dados da produção, gestão de departamentos jurídicos/escritórios de advocacia e gestão empresarial(ERP). A TNX Brasil conta hoje com unidades de negócios localizadas em Minas Gerais e Rio de Janeiro, atendendo também o Espírito Santo e uma ampla rede de parceiros com capacidade de atendimento em todo o território nacional. Representamos a Softexpert em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo há mais de 18 anos. E-mail para contato:contato@tnxbrasil.com.br | www.tnxbrasil.com.br | (31)3245-2713 | (21)3328-1363.

Se você tem comentários, sugestões ou alguma dúvida que gostaria de esclarecer, aproveite o espaço a seguir.
Imprimir

Editor

Ainda não recebemos comentários. Seja o primeiro a deixar sua opinião.

Deixe uma resposta

Li e concordo com a Política de Privacidade

Compartilhe:

Av. Prudente de Morais, 840 Conjunto 404

++55(31) 3267-0949

contato@pmkb.com.br

Seg á Sex de 09hrs á 18hrs