Project Management Knowledge Base – Conhecimento e Experiência em Gerenciamento de Projetos

Clique Aqui para uma busca avançada.

Pleito em Construção Civil

Publicado em 26/03/2018

Status: treze meses de obra & muita discussão em andamento

Resumo

O caso trata de uma situação típica na Construção Civil de alto padrão, onde o que é prometido e vendido às vezes não é o que se entrega no momento do recebimento das chaves. A Construtora Borges apresentou um elaborado panfleto (figura 1 a seguir) e no decorrer do desenvolvimento do empreendimento os condônimos (seus clientes), questionaram diversas entregas; e também solicitaram serviços extras. A condução e resolução desta problemática se deu por meio de uma correta gestão de pleitos da Construtora Borges com os futuros moradores (e investidores) e vice versa.

Introdução

Jorge Amando trabalhava como gerente de uma obra de alto padrão. Sua função era técnica, comercial e gerencial. O dia-a-dia do empreendimento passa por ele e muitas decisões também. Logo no início das obras recebeu do seu empregador (a Construtora Borges) todos os orçamentos realizados, planejamentos, projetos executivos e termos comerciais estabelecidos.

O primeiro impasse ocorreu quando um futuro morador questionou ao Jorge se tudo o que havia sido apresentado no folder de apresentação do empreendimento seria entregue ao final dos 18 meses de obra. A Construtora Borges por meio oficial confirmou este entendimento, à época as fundações haviam sido realizadas, o empreendimento se preparava para a superestrutura.

Quando chegou o 13. mês (para alguns o número 13 é bem cabalístico), Jorge foi questionado pelo mesmo futuro morador e mais uma comissão de 10 moradores (de um total de 54 famílias, 27 em cada bloco). As perguntas vieram em tom agitado: o piso que fora instalado era diferente, os azulejos não passavam perto do que eles esperavam, não havia cozinha estilo americana em todos os apartamentos.

Figura 1 - Cartaz apresentado à época das vendas

Figura 1 – Cartaz apresentado à época das vendas

A difícil arte de determinar o Escopo

O Engenheiro Jorge resolveu avaliar todos os casos apresentados e o status do empreendimento. Alguns haviam solicitado alterações e pago por elas. O que foi apresentado no memorial descritivo como características dos materiais a empregar estava sendo feito à risca.

O que poderia estar ocorrendo ?

Descobriu-se que muitos futuros moradores eram médicos, advogados ou aposentados do setor financeiro, com pouco ou nenhum conhecimento com edificações. Muitos acabaram até confessando que não haviam lido o contrato (de mais de 30 páginas) e muito menos o memorial descritivo de obra. Não havia consenso por todos de qual Escopo a Construtora Borges deveria entregar.

Como resolver a questão do Pleito

Sr. Amando, experiente, mais de 30 prédios já construídos, vira aquilo acontecer um par de vezes. A partir de uma análise de todos os casos apresentados identificou que haviam pleitos à Construtora Borges por parte dos moradores (alguns até tinham razão) e outros por parte da Construtora para com os empreendedores/ moradores (serviços extras ou adequações).

O que poderia ser feito?

A) Equalizar os custos até então envolvidos (take off) e redistribuir a obra no tempo para terminar e no estudo financeiro

B) Chamar uma empresa independente para fazer um take off da obra e gerenciar a partir dali

C) Entregar o que estava registrado em contrato e os reclamantes que procurem seus direitos na morosa justiça

D) Diferenciar as Reivindicações em Extra-Escopo e Escopo-estendido

Em outras palavras, como seria possível para Jorge agir com absoluta retidão moral, como sempre foi a sua prática, lutando pelos interesses de sua empresa e, simultaneamente, respeitando os interesses dos futuros moradores, na busca por um acordo justo e duradouro?

CASE ELABORADO EXCLUSIVO PARA: 


Encontro Técnico de Março/2018 –  Belo Horizonte/MG


* Casos de Ensino foram criados pela Universidade de Harvard. São usuais para trabalhar 3 pilares: Objetivos de aprendizagem norteadores da atividade;  Situação-problema (ou oportunidade) abordada na narrativa; E Teorias e conceitos que podem ser explorados em sala de aula.

Imprimir

Editor

  1. Sueli Inácio disse:

    Letra D

  2. Vinicius Rego disse:

    Optaria pela opção D. Mesmo que esteja em contrato, o conflito não é benéfico para a relação com os sponsors do empreendimento. O que for extra-escopo deverá ser calculado em custo e prazo e apresentado aos reclamante de forma transparente.

Deixe uma resposta

Li e concordo com a Política de Privacidade

Compartilhe:

Av. Prudente de Morais, 840 Conjunto 404

++55(31) 3267-0949

contato@pmkb.com.br

Seg á Sex de 09hrs á 18hrs