Project Management Knowledge Base – Conhecimento e Experiência em Gerenciamento de Projetos

Clique Aqui para uma busca avançada.

Você sabe o que é Brio, e porque ele é essencial para os profissionais de projetos?

Neste texto, pego carona em um vídeo no qual acabei esbarrando em uma pesquisa na internet. Trata-se de uma apresentação do Prof. Clóvis de Barros Filho, da USP, em uma de suas aulas ou palestras.

Quero aproveitar a mensagem do Prof. Clóvis em outro contexto (ele fala a alunos e aqui nos dirigimos aos profissionais de projetos) e acredito que os leitores serão capazes de encontrar a conexão das ideias.

O tema tratado é o brio. O brio que devemos todos carregar quando nos envolvemos com alguma ação. O brio que todos esperam de nós naquilo que nos propomos a fazer.

Você pode ler este texto primeiro ou ver o vídeo primeiro no Youtube (https://youtu.be/85BsbUIFYlk), fique à vontade. Por curiosidade, transcrevo aqui o que pode ser encontrado como significado para brio.

Significado de Brio:

s.m. Sentimento de amor-próprio; expressão de honra e dignidade; valor: o time teve brio e obteve a vitória com determinação. Característica da pessoa que é corajosa; coragem: lutou com brio. Em que há vigor e energia; disposição: perdeu o brio e desistiu. Em que há elegância; garbo: escrevia com brio.

O Prof. Clóvis refere-se ao brio que os estudantes devem ter ao se dedicarem à compreensão daquilo que se propõem estudar. O brio que devem carregar não apenas como estudantes, mas como pessoas, como cidadãos, etc. E a analogia é imediata. Nós, profissionais de projetos (seja em Gestão de Projetos ou em Engenharia de Projetos, para ficar nas áreas a que me dedico profissionalmente), devemos ter também o brio necessário para enfrentarmos os desafios da profissão e dos projetos.

Diversos desses desafios nos exigem além do que podemos nos imaginar capazes, mas nos entregarmos a essas limitações é não ter brio. Temos todas as condições necessárias para vencer tais desafios ou no mínimo enfrentá-los com dignidade e não podemos nos furtar desse dever profissional. Nos apequenarmos diante dos problemas, ceder às soluções simplificadoras meramente para evitar o enfrentamento dos reais problemas complexos, recuar ao aprofundamento das questões que nos são colocadas pelo fato de nos sentirmos incapazes de lidar com elas, etc. são demonstrações de falta de brio.

Sabemos que estamos sempre envolvidos com problemas e questionamentos altamente complexos, que envolvem grandes massas de informações, de pessoas, de interpretações, de interesses e de temas técnicos. A Gestão de Projetos e a Engenharia de Projetos são complexas por natureza e, exatamente por isso, exigem profissionais de alta qualificação. Devemos nos preparar para esse universo de atuação e não podemos recuar ante os temas ainda inexplorados ou pouco explorados (por nós mesmos). Precisamos elevar nossa atitude diante dessas questões complexas a um nível compatível com o que é esperado de nós como profissionais.

Ter o brio necessário nessas funções significa buscar uma compreensão superior dos contextos e problemas; ter condições de analisar as questões tanto em abrangência quanto em profundidade; buscar compreender o “efeito borboleta” das pequenas ações e decisões no complexo contexto dos projetos. Simplesmente usar softwares e conhecer as técnicas e ferramentas poderá não ser suficiente para compreender as situações em toda a sua complexidade. Seguir a receita do bolo não forma um grande chef de cozinha. É preciso ir mais fundo!

Isso não significa que devemos nos tornar filósofos ou gurus em projetos, mas que devemos enfrentar com energia as questões que nos são impostas, nos empenhar nas pesquisas, dar o melhor de nós para o sucesso dos projetos. Talvez a questão não seja encontrar de fato a solução ótima, mas nos entregarmos verdadeiramente à busca dela, mesmo que ao final do prazo não a tenhamos encontrado. Mas certamente, ter brio nos trará a certeza de que fomos mais longe do que simplesmente esmorecer diante dos problemas, fomos mais dignos na batalha. Honramos o trabalho que nos propusemos a fazer.

E não se trata apenas de fazer isso por nós mesmos. Se quisermos de fato ser líderes em nosso trabalho, se queremos ser exemplo a ser seguido, se queremos ser reconhecidos e valorizados, apenas com brio teremos esse êxito. Uma equipe briosa se forma com o exemplo de profissionais briosos.

Dificilmente alguém será brilhante antes de ser brioso.

 

rene_ruggeri

Sobre o Colunista: 

Renê Guimarães Ruggeri, Formado em Engenharia Civil, MBA em Gestão de Projetos, Especialista em Gestão de Empresas, 20 anos como Coordenador de Projetos AEC, autor dos livros “Redescobrindo o Processo do Projeto” (2015) e “Gerenciamento de Projetos no Terceiro Setor” (2011), Eng. Máster Coordenador de Projetos na Vale S/A (2011-2015), Professor da Academia Militar de MG no CFOBM (2003-2010), Diretor de Projetos da FEOP(2006-2008), participação em mais de 100 Projetos AEC de variados portes e tipologias (1995-2015), Instrutor, palestrante e escritor nas áreas de Engenharia de Projetos e Gestão de Projetos. Atualmente é Sócio-Proprietário da Renê Ruggeri Engenharia e Consultoria e atua com Gestão de Empreendimentos com foco em Gestão de Engenharia. E-mail de contato: rgruggeri@gmail.com – Site: www.reneruggeri.com

Se você tem comentários, sugestões ou alguma dúvida que gostaria de esclarecer, aproveite o espaço a seguir.

Imprimir

Editor

Ainda não recebemos comentários. Seja o primeiro a deixar sua opinião.

Deixe uma resposta

Li e concordo com a Política de Privacidade

Compartilhe:

Av. Prudente de Morais, 840 Conjunto 404

++55(31) 3267-0949

contato@pmkb.com.br

Seg á Sex de 09hrs á 18hrs