Project Management Knowledge Base – Conhecimento e Experiência em Gerenciamento de Projetos

Clique Aqui para uma busca avançada.

Como criar um bom orçamento de obra para construção civil

Publicado em 03/05/2018

Sabe aquele ditado popular: “pau que nasce torto, morre torto”?. Essa lógica se aplica muito bem na hora de estruturar um orçamento de obra para a construção civil. Basta falhar em memoriais, especificações técnicas ou mesmo na seleção de itens que a confusão pode resultar em prejuízos. Vamos combinar que isso é algo que nenhuma construtora deseja bancar, ainda mais no período que a economia brasileira atravessa.

Lendo isso, você pode logo imaginar: “Ah, mas nem tudo isso depende de mim…”. Pode até parecer que não, em um primeiro momento. Mas saiba que as áreas responsáveis por orçamento na obra estão ganhando um status cada vez mais estratégico nas construtoras. Cabe aos gestores administrativos ou mesmo ao orçamentista o bom desafio de conciliar tudo que está previsto no desenho inicial, olhar para qualidade, preço, logística, estoque e tantos outros itens.

Até onde se sabe, ainda não existe bola de cristal disponível para os profissionais que precisam lidar com tantas variantes e ainda dar conta do recado. Mas quem precisa delas se no mercado há soluções tecnológicas de ponta, especializadas em construção civil, que permitem gerenciar esses dados, consolidar relatórios e recuperar históricos de outras obras, entre outras funcionalidades?

Veja abaixo 4 maneiras de como aliar seu conhecimento à tecnologia especializada para obter um bom orçamento de obra.

#1 Uso de tabelas referenciais adequadas

Você sabe bem a dor de cabeça que pode levar o uso inadequado de tabelas referenciais, justamente pela diferença no cálculo final. Isso só ocorrerá caso você não se atente aos custos unitários específicos, o que pode inflar seu orçamento com a compra de itens em quantidade inadequada, com a sobra de itens ou com a falta deles. A tecnologia especializada permite um controle mais rigoroso de quantidades e pode até mesmo captar duplicidade de itens orçados, o que no fim das contas pode representar um gasto desnecessário.

#2 Compare valores de prestadores de serviço

Outro aspecto importante no orçamento é calcular o valor dos prestadores de serviços, considerando a produtividade e tempo de entrega da atividade, sem se esquecer da qualidade. É um dos itens mais delicados! Porque, embora o preço seja importante, se considerada apenas essa variante, o trabalho pode acabar saindo bem mais caro no final. Nesse sentido, um software de gestão pode contribuir trazendo um histórico do valor pago em outras obras, de modo a auxiliar no processo de tomada de decisão.

#3 Qualidade e preço dos materiais de construção

Equalizar bem essa relação é um desafio, mas é um fator chave na hora de estruturar um bom orçamento de obra. Ficar de olho na qualidade e durabilidade dos itens, se estes favorecem a produtividade no canteiro de obra e o armazenamento responsável deles são aspectos valiosos para ter preço adequado e atender a expectativa cada vez mais alta dos clientes. Para esse aspecto, uma solução tecnológica especializada em construção civil pode ajudar em um controle rigoroso para calcular a exata quantidade que você precisa. Há outro post aqui no blog que mencionamos dicas para evitar o desperdício no canteiro de obras, vale a pena dar uma lida no conteúdo também <link #id Post sobre desperdício>.

#4 Não se esqueça de planejar a logística e o armazenamento

Às vezes, todos os demais itens estão bem sendo bem executados, mas se você não pensar (ou planejar com todo rigor) a logística e o armazenamento, o prejuízo pode vir mais tarde. Como? Imagine o que representam alguns minutos de funcionários de braços cruzados, aguardando a chegada de sacos de cimento que deveriam ter chegado horas antes? Ou até: imagine se eles chegaram dias antes e ficaram expostos à ação da chuva, o que pode comprometer a durabilidade do material. A tecnologia especializada ajuda a acertar esse reloginho que deve funcionar perfeitamente na obra, evitando sustos e prejuízos.

Repare que em todas as recomendações acima, embora a tecnologia participe bem ativamente do processo, ela atua como mero agente facilitador para que você tome a decisão adequada. Dessa maneira, a tecnologia transfere para o sistema de gestão funções operacionais que muitas vezes investimos muito tempo (e energia) executando, como duplicidade de itens, histórico de outras obras, planejamento de logísticas… E ela faz com que você centre seu esforço naquilo que realmente a tecnologia não pode fazer: a análise estratégica de informações, com base na sua experiência e formação.

Por isso, nossa recomendação a você é: antes de executar o próximo orçamento, procure soluções de gestão que possam ajudá-lo nessa tarefa, para que seu tempo seja ainda mais valorizando. Ganha você, que passa a ter maior condição de tomar decisões estratégicas; ganha a construtora, que terá um orçamento mais rigoroso ainda, com custo justo e adequado ao contexto da obra; ganham os funcionários que atuam diretamente no canteiro, ao verem essas informações integradas e acessíveis de um jeito bem prático. E, não poderia de ser diferente, ganha o cliente final: com uma obra que possa contar com itens de qualidade e com execução em tempo correto.

Seguindo essas recomendações, você não somente terá um bom orçamento, como mais destaque junto à construtora pela exatidão de informações e qualidade de dados levantados. Se quiser alcançar esse objetivo, não deixe de passar constantemente aqui pelo nosso blog. Pensamos em conteúdos adequados que possam ajudar a facilitar sua rotina.

 

Sobre o Autor:

Blog Noventa, Com 30 anos de experiência no mercado, a 90t.i é uma empresa especializada no desenvolvimento de softwares para o setor de engenharia com reconhecimento nacional, atuando nos segmentos de construção, consultoria, fiscalização, gerenciamento, projetos e orçamento. Fundada em Belo Horizonte, Minas Gerais, a 90t.i prima pela inovação e pela qualidade dos produtos, oferecendo aos seus clientes sistemas completos, de fácil utilização e que trazem resultados satisfatórios. Por serem voltados exclusivamente para a engenharia, nossos softwares possuem características específicas que tornam mais simples, práticas e eficientes as atividades ligadas à execução de uma obra. Desde a fase de orçamentação e planejamento, passando por todo o gerenciamento das obras até a sua conclusão, os sistemas da 90t.i reduzem a necessidade do retrabalho e os custos envolvidos no processo. E-mail de contato: noventa@noventa.com.br /Site: www.noventa.com.br

Se você tem comentários, sugestões ou alguma dúvida que gostaria de esclarecer, aproveite o espaço a seguir.

Imprimir

Editor

  1. Gilbert Dias Pereira Fontes disse:

    O orçamento de obras por muito tempo foi considerado apenas mais uma etapa de qualquer empreendimento dentro da construção civil, hoje como bem colocado pelo presente artigo, os setores de orçamento dentro das construtoras, vem ganhando notoriedade. Estes setores contam com profissionais experientes e com grande aparato tecnológico para alcançarem os resultados esperados.
    As ferramentas disponíveis hoje permitem que todos os níveis hierárquicos da empresa estejam envolvidos desde a concepção de um projeto. Os sistemas informatizados permitem que todos os projetos, orçamentos e cronogramas de um empreendimento estejam disponíveis para visualização e aprovação. Atualmente todas as compras são planejadas e, com uso da tecnologia as compras de materiais ou contratações necessariamente devem ser analisados e aprovados por gestores. Conforme descrito no artigo estas ferramentas tecnológicas reduziram muito a perda de material nos canteiros de obra pois o material e comprado no momento certo e nas quantidades certas.
    Outro aspecto abordado muito bem pelo artigo diz respeito aos prazos de entrega e qualidade materiais que em alguns casos pode ser mais relevante que o preço final do produto. Não era incomum que orçamentos levassem em conta apenas os valores finais. Este raciocínio em várias oportunidades gerava paralizações das atividades por falta de materiais. A falta de qualidade dos materiais acarretava dificuldades na execução.
    Com todo o controle de compras, outro fator que sempre gerou dificuldades nos canteiros de obras foi equalizado, os aspectos de logística. Não era difícil encontrar obras que possuíam estoques que simplesmente eram amontoados de materiais. Com o uso da tecnologia tornou-se possível controlar as compras com base no avanço físico da obra. Este uso da tecnologia vem contribuindo muito para acabar com uma marca negativa que a construção civil possuía que a cada três unidades concluídas uma era jogada fora.

  2. Rafael Dominato Virgílio disse:

    A orçamentação, cada vez mais, se torna imprescindível na construção civil. O orçamento norteia o projeto, evitando prejuízos, que, hoje, nenhuma construtora quer “bancar”. No mercado existem soluções para que o orçamento seja mais próximo da realidade, aliando ferramentas e conhecimento. As tabelas de referência (SINAPI, SETOP, TCPO) trazem composições feitas por entidades sérias que dão um grande respaldo na execução do orçamento. A comparação de valores deve ser feita no mercado, bem como, se deve procurar projetos bem sucedidos que sirvam de base. O CUB também é um bom índice. Conhecer bem e definir o padrão da construção são fundamentais para que não ocorram gastos excessivos e/ou perdas de material durante a obra. Além disso tudo, deve-se conhecer a região e o local da obra. A região impacta diretamente nos custos de logística e o local precisa ser bem estudado afim de minimizar perdas por falha no armazenamento dos materiais.

Deixe uma resposta

Li e concordo com a Política de Privacidade

Compartilhe:

Av. Prudente de Morais, 840 Conjunto 404

++55(31) 3267-0949

contato@pmkb.com.br

Seg á Sex de 09hrs á 18hrs