Project Management Knowledge Base – Conhecimento e Experiência em Gerenciamento de Projetos

Clique Aqui para uma busca avançada.

Menos post-its e mais resultados concretos

Publicado em 18/07/2018

Um simples pedacinho de papel colorido vendido em bloquinhos nas cores amarela, azul, verde, vermelha, rosa e por aí vai. Talvez o Arthur Fry, ex-cientista da 3M e inventor do post-it, nunca tivesse imaginado que algo tão simples teria tanta utilidade e serviria desde lembretes à parte do processo construtivo de novos produtos. Há uma conta que diz que o post-it está entre os cinco itens de escritório mais vendidos nos Estados Unidos. A verdade é que além de toda sua versatilidade, o post-it virou moda. Algumas pessoas sentem tanto prazer em escrever e colar esse papelzinho na parede que qualquer discussão a respeito de um problema do dia-a-dia vira motivo para construção de uma rede neural de post-its com varições de cores e direito a selfie no final da reunião.

É sensacional o que um bloquinho amarelo, uma caneta e mentes criativas podem fazer quando estão em um mesmo ambiente. A colaboração deixa de ser uma utopia corporativa e passa a se manifestar no seu estado mais puro quando no centro de tudo isso está um problema, algo que precisa ser criado ou melhorado. Porém não é só isso, não é só o que se escreve ou como se cola, a questão é como transformar as ideias que ali estão pregadas em ações efetivas para solucionar problemas. Já participei de várias sessões de planejamento utilizando métodos visuais, com post-its, storytelling, Lego e nessas horas chove ideias fantásticas, tão fantásticas que as vezes beiram o mirabolante. No entanto a ação e o pensamento nem sempre andam de mãos dadas e mentes dispostas a pensar nem sempre se dispõem a realizar o pensamento.

Trabalho diariamente com Scrum e abandonei completamente o uso de post-its na criação de user stories e grooming de backlogs, isso porque muitas vezes um post-it acabava caindo, alguém arrancava e minha paciência para tirar fotos diárias do quadro congelado já tinha acabado. Comecei a fazer uso o Trello, que atende perfeitamente o propósito e usando alguns add-ons conseguimos gerar burndowns charts, além de outros recursos interessantes. A visibilidade das tasks para os times permanece e ainda adicionamos comentários. A conclusão que acabei tirando disso é que, além de contribuir com o meio ambiente (eliminando o uso de papel), não preciso mais ficar preocupado com as informações deixadas anteriormente no quadro e reduzi os custos com compra de material de escritório (caneta hidrográfica – R$ 9,90/un e bloco de post-its – R$ 13,00 cada).

Tudo isso sem falar que, a depender de como os post-its são dispostos para visualização, o que deveria ser uma representação visual para apoiar o entendimento pode ser tornar uma grade da igreja do Bonfim em Salvador/BA.

   

Foto 1: parede de post its*                                                   Foto 2: Igreja do Bonfim*

Até aí muitos podem visualizar o caos e outros uma bem estruturada rede de ideias que serão utilizadas para planejar projetos e até mesmo produtos que serão comercializados em breve. Mas como articular as ações depois da “dança dos post-its”? Aí entra um fator pouco desenvolvido nas pessoas: a capacidade de materializar as ideias. Alguns cursos/workshops sobre gestão que são ministrados Brasil à fora se utilizam desse artifício para desenvolver gestores antenados com as novas tendências. Entretanto esses cursos se limitam apenas a mostrar como construir os modelos visuais, sem se atentarem para o link entre as ideias e as ações. Fulano participou de um workshop sobre métodos ágeis de gestão onde passou um fim-de-semana inteiro colando post-it na parede. No meio da muvuca da sala postou uma selfie com a legenda: “adquirindo conhecimento para alcançar os resultados”. Quem nunca fez isso? Eu mesmo já fiz. Mas e aí, quais seriam os próximos passos após a estruturação do modelo visual?

É preciso conhecer as qualidades dos seus times, como cada pessoa poderá contribuir para tirar a ideia do papel e como conseguir o engajamento top-down e bottom-up, caso contrário aquele amontoado de papel colorido será só um desejo. Eu costumo dizer à minha equipe o seguinte: quando você se queixa de um problema e não aponta uma possível solução, pra mim isso é só uma queixaPassará a ser um problema se você me sinalizar como poderemos soluciona-lo. O mesmo se aplica a essas “sessões de troca de figurinhas da Copa do Mundo” que é um planejamento visual simples.

É preciso criar uma cultura de ação, de proatividade. Nos acostumamos a ter uma visão processual de tudo que precisamos fazer (alguém vai dar um input para que eu processe e gere um resultado) e isso mata a beleza do que liga o processo criativo à criação. Você não precisa concordar comigo, mas pense nisso:

Mais ação e menos post-its!!

 

*Foto 1: Extraída do site https://tasafo.wordpress.com/2014/09/26/gestao-visual/

*Foto 2:  Extraída do site https://www.feriasbrasil.com.br/ba/salvador/igrejadobonfim.cfm

 

Sobre o autor:

Wagner Borba, Gerente de Projetos da Tecnoset IT Solutions. Graduado em Gestão da Tecnologia da Informação pela FG/Laureate International Universities de Pernambuco e MBA em Gestão de Projetos pela Universidade Estácio de Sá. Possui certificado Project Management Professional (PMP®) pelo PMI, Certified ScrumMaster (CSM®) pela Scrum Alliance, International Product Owner Foundation (IPOF) pela Scrum Association e Lean Six Sigma Yellow Belt (SSYB). Possui 10 anos de experiência em projetos nas áreas de Telecomunicações e Tecnologia da Informação em empresas multinacionais como Alcatel-Lucent, Isolux Corsan e Huawei Technologies, atuando em projetos de grande porte para as maiores operadoras de telefonia do país. Também atuou como consultor em gerenciamento de projetos para empresas das áreas de TI, Saúde Ambiental, Construção Civil e Logística. Hoje atua com projetos de TI e Serviços voltados para o setor público e preside o Conselho Fiscal do PMI-PE. Email de contato:  wagner.borba@pmipe.org.br/   wborbaconsultoria@gmail.com.   Site: http://escopodefinido.com

Se você tem comentários, sugestões ou alguma dúvida que gostaria de esclarecer, aproveite o espaço a seguir.

Imprimir

Editor

Ainda não recebemos comentários. Seja o primeiro a deixar sua opinião.

Deixe uma resposta

Li e concordo com a Política de Privacidade

Compartilhe:

Av. Prudente de Morais, 840 Conjunto 404

++55(31) 3267-0949

contato@pmkb.com.br

Seg á Sex de 09hrs á 18hrs